sábado, 21 de maio de 2011

Os 14 Princípios de Fayol


Divisão do trabalho: consiste na especialização das tarefas e das pessoas para aumentar a
eficiência.  



Autoridade e Responsabilidade: autoridade é o direito de dar ordens e o poder de esperar
obediência,  responsabilidade  é  uma  conseqüência  natural  da  autoridade.  Ambos  devem
estar equilibrados entre si.  



Disciplina:  depende  da  obediência,  aplicação,  energia,  comportamento  e  respeito  aos
acordos estabelecidos. 


Unidade de Comando: cada empregado deve  receber ordens de apenas um superior. É o
princípio da autoridade única. 



Unidade de Direção: uma cabeça é um plano para cada grupo de atividades que tenham o
mesmo objetivo. 



Subordinação  de  Interesses  Individuais  aos  Interesses  Gerais:  os  interesses  gerais
devem sobrepor-se aos interesses particulares. 



Remuneração do Pessoal: deve haver  justa  e  garantida  satisfação para os  empregados  e
para a organização em termos de retribuição.  



Centralização:  refere-se  a  concentração  da  autoridade  no  topo  da  hierarquia  da
organização. 


Cadeia Escalar: é a  linha de autoridade que vai do escalão mais alto ao mais baixo. É o
princípio de comando. 



Ordem: um lugar para cada coisa e cada coisa em seu lugar. É a ordem material e humana.  



Eqüidade: amabilidade e justiça para alcançar a lealdade do pessoal.  



Estabilidade  e  duração  (num  cargo)  do  pessoal:  a  rotação  tem  um  impacto  negativo
sobre a eficiência da organização. Quanto mais  tempo uma pessoa permanecer num cargo
tanto melhor.  



Iniciativa:  a  capacidade  de  visualizar  um  plano  e  assegurar  seu  sucesso.  



Espírito  de  equipe:  harmonia  e  união  entre  as  pessoas  são  grandes  forças  para  a
organização.

Texto/Imagem: Robson Nunes
Fonte: Livro Teorias da Administração, Reinaldo O.

4 comentários: